Osteoartrose do Joelho

A osteoartrose é a patologia crônico degenerativa mais comum na população idosa. Trata-se de uma das principais causas de dor, de incapacidade física  e de redução da qualidade de vida dos pacientes. O desequilíbrio entre a formação e destruição da cartilagem articular, acompanhada pela tentativa de reparo, são característicos da doença. Como a largura articular é um reflexo da espessura da cartilagem, a redução do espaço articular é visualizada nos exames radiológicos.

Estima-se que 27% da população com mais de 60 anos apresentem sinais clínicos e radiológicos de osteoartrose do joelho, com uma predileção pelo sexo feminino de 75%.


Estão descritos vários fatores de risco que predispõe à osteoartrose: idade avançada, obesidade, patologias sistêmicas que provocam dano articular e destruição da cartilagem,  doenças femoropatelares, infecção osteoarticular, lesões traumáticas como fraturas, características genéticas e alterações congênitas de desvios de eixo dos membros inferiores.

O diagnóstico clinico é insidioso e com piora progressiva dos sintomas. Dor mecânica, diminuição do arco de movimento, crepitação, estalidos, edema, derrame, alargamento articular e desvios de eixos mecânico nos casos mais avançado podem ser encontrados.

Exames complementares são fundamentais, não só para o diagnostico, como também para avaliar o grau de comprometimento e orientar alternativas possíveis de tratamento, além de excluir outras patologias associadas. Inicialmente, o exame mais importante é a radiografia e, conforme necessidade, ressonância magnética.

O tratamento dependerá da gravidade da artrose e da resposta clínica do paciente e visa o reestabelecimento da função, alivio da dor e melhora da qualidade de vida.

Tratamento não farmacológico

  • Perda de peso, alongamento, reforço muscular, fisioterapia, atividades físicas sem impacto, uso de braces e órtese, bengalas, crioterapia, palmilhas ortopédicas.
  • Tratamento farmacológico:
  • Analgésicos, antiinflamatorios e condroprotetores,
  • Infiltrações de corticoide ou viscossuplementação.
  • Tratamento cirúrgico:
  • Videoartroscopia, cirurgia de correção do eixo mecânico e próteses de substituição articular do joelho.